Novidades

Projeto de lei pode impedir financiamento dos Estados Unidos a Israel por violações contra crianças palestinas

Baseando-se na Lei Leahy, que desde 2007 proibiria o financiamento por parte do governo dos Estados Unidos a governos e exércitos estrangeiros que cometam violações de direitos humanos, a congressista democrata do estado de Minnesota Betty McCollum apresentou a lei chamada Ato de Promoção de Direitos Humanos para Crianças Palestinas Vivendo Sob Ocupação Militar Israelense.

 

por Thiago Ávila*

02/05/2019

 

Esse projeto de lei tem como objetivo proteger crianças palestinas de abuso, violência, traumas psicológicos e tortura. Se aprovada, Israel será proibido de receber fundos do governo estadunidense até que cesse todas as violações de direitos humanos cometidas contra crianças nos territórios palestinos ocupados ilegalmente desde 1967.

 

De acordo com a parlamentar, Israel comete essas violações de forma deliberada: “Essas violações são totalmente possíveis de prevenir. Inacreditavelmente, é um abuso perpetrado não apenas com intenção, mas aplicado sistematicamente para intimidar, controlar e criar medo entre famílias, comunidades e toda uma população. E, inacreditavelmente, é parcialmente financiado pela população dos Estados Unidos com seus impostos”, disse Betty McCollum no momento de apresentação da lei.

 

Caso a lei seja aprovada também será destinado um fundo de 19 milhões de dólares a partir de organizações de direitos humanos para o monitoramento de violações contra crianças perpetradas por Israel. Mais de 10.000 crianças palestinas foram presas, detidas, abusadas e acusadas pelas forças de segurança israelenses em tribunais militares desde o ano 2000. Organizações de direitos humanos como a Human Rights Watch documentam que repetidamente crianças são submetidas a abuso e, em alguns casos, tortura -citando especificamente enforcamentos, socos e interrogatórios coercitivos.

 

De acordo com Betty McCollum, “após mais de 50 anos de ocupação militar israelense e agora a promessa do primeiro ministro israelense de anexar os territórios palestinos, é hora de se levantar pelos direitos do povo palestino junto com palestinos, americanos, israelenses e outros povos do mundo para rejeitar as políticas destrutivas, desumanizantes e anti-paz do primeiro ministro Netanyahu e o presidente Trump”.

 

* Thiago Ávila é socioambientalista, membro da IV Internacional e esteve durante o ano de 2019 nos territórios palestinos gravando um documentário para o canal Tese Onze junto com Sabrina Fernandes. Ele é facilitador de projetos coletivos de bioconstrução, agroflorestas, trabalhos comunitários, mandatos coletivos e, mais recentemente, a Banquinha pela Democracia.

 

A notícia completa, o pronunciamento e o texto completo da lei você encontra em: https://mccollum.house.gov/media/press-releases/mccollum-introduces-promoting-human-rights-palestinian-children-living-under

Foto da @electronicintifada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: