Novidades

Repúdio à criminalização de ONGs em Alter do Chão

No dia de ontem (26/11) fomos surpreendidos com as informações sobre a prisão preventiva de quatro membros voluntários da Brigada de Alter do Chão, que atua na prevenção e no combate à incêndios desde 2018 na região Oeste do Pará, sob alegações de participação nas queimadas ocorridas dentro da Área de Proteção Ambiental. Além disso, a sede do Projeto Saúde e Alegria, também localizada em Alter do Chão, teve seus computadores, documentos e livro-caixa levados pela Polícia, bem como um de seus servidores foi conduzido à Delegacia. Até o dia de hoje não há informações sobre os procedimentos adotados e tampouco sobre os desdobramentos das investigações que culminaram nessas prisões injustificadas. A Brigada de Alter trabalha incansavelmente na conservação da Área de Proteção Ambiental de Alter do Chão, no Pará em conjunto com o Corpo de Bombeiros da região.

O Projeto Saúde e Alegria é uma destacada organização social que atua nessa região da Amazônia, viabilizando atendimentos relacionados à saúde e água para as comunidades ribeirinhas que são totalmente abandonadas pelo Estado.

É de conhecimento público que a região de Alter do Chao é rica em biodiversidade, água e extremamente visada por grileiros. Sabemos que a relação entre a destruição da Amazônia, a perseguição aos ativistas ambientais e a violação aos direitos humanos dos povos indígenas e comunidades tradicionais anda de mãos dadas com o avanço das políticas ecocidas e genocidas do Governo Bolsonaro que entregou aos interesses dos ruralistas o comando do Ministério do Meio Ambiente.

A questão ecológica é um ponto chave para a análise do Brasil que vivemos e que queremos viver, contudo não é a única. A criminalização dos movimentos sociais e das ONGs vem sendo construída desde a promulgação da Lei antiterrorismo em 2016. A marginalização de tais ações serve para desacreditar elementos das lutas e alimentar a máquina de fake news que já foi institucionalizada no Brasil pelo Governo Bolsonaro. Tememos o que este novo passo na criminalização do ativismo ambiental pode significar, e o que ele aponta sobre nosso futuro.

Repudiamos as prisões e toda forma de perseguição às ONGs e movimentos sociais! Exigimos transparência nas informações e nas investigações.

Todo apoio à Brigada de Alter e ao Projeto Saúde e Alegria!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: