Novidades

Renovação se faz na luta:

nota sobre RenovaBR e semelhantes

Card colorido, fundo azul. Logo do Subverta no canto inferior direito e ilustração de flores, folhagens na lateral direita. Ao centro, um quadro cinza com o texto grande “Renovação se faz na luta: nota sobre Renova BR e semelhantes” e, abaixo, texto menor escrito “texto completo no site”. Abaixo do textos há uma imagem de pessoas protestando.

O site do RenovaBR descreve a instituição como “… uma escola de formação política que prepara pessoas comuns de diversas origens e ideologias para renovar a democracia brasileira”, em uma tentativa de se vender como amplos, não só em diversidade, mas também no espectro político, defendendo em abstrato nossa constituição democrática e a formação política técnica. Porém, não acreditamos que a frase realmente responde aos questionamentos sobre a atuação deles. Essa frase trata de política como se fosse uma ação pragmática de simples aplicação de aprendizado, de formação técnica de quadros e lideranças, o que não é. 

Política é disputa de interesses, e dentro do capitalismo os principais interesses disputados são os da classe trabalhadora contra os da classe capitalista. Afinal, a democracia liberal não passa de uma ditadura da burguesia. Neste cenário, se abster de ter uma posição bem definida no espectro político é um discurso de negação da própria luta de classes; o que leva a uma atuação pós-política que apenas beneficia a parcela que já detém a maioria do poder. 

Não é de se espantar que o Partido Novo seja aquele com mais egressos do RenovaBR. Porque eles se vendem com a mesma retórica de renovação democrática que, na prática, é somente uma mudança discursiva nas já antigas atuações políticas do neoliberalismo. A maioria desses candidatos usa a desculpa de estarem mediando os “dois lados” de forma apaziguadora enquanto defendem medidas de austeridade e reformas governamentais que tiram os direitos básicos do nosso povo, em defesa da suposta estabilidade econômica do capital. 

Essa direita egressa das instituições de formação política com esse discurso que defende a pós-politica (além do RenovaBR, podemos citar, por exemplo, a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade, RAPS) está agora propagando um discurso democrático tentando fazer um contraponto ao protofascismo bolsonarista. Contudo, não podemos esquecer que esse mesmo liberalismo tecnocrático não pensa duas vezes antes de se aliar ao fascismo pra derrubar movimentos sociais e populares com caráter de esquerda. Inclusive, essa mesma fração política apoiou o golpe de 2016 que colocou Temer no poder e fez a cama pra Bolsonaro se deitar. 

Um dos fundadores do RenovaBR é o empresário Eduardo Mufaret, magnata do ramo da educação privada no Brasil, conhecido justamente por tratar a educação como campo de batalha dos interesses burgueses. 

Dentro dessas instituições é nítido o interesse de manutenção do capitalismo, muitas vezes aliado a partidos já conhecidos pelo oportunismo como PP, Cidadania e o próprio Novo. Porém, temos outro problema urgente surgindo desses grupos, a infiltração na esquerda.  

Temos egressos desses cursos em partidos que se dizem progressistas, como PSB e PDT e na esquerda moderada, como PT e PCdoB, com o intuito óbvio de disputar esses partidos de um ponto de vista social liberal, sempre com o discurso tecnicista e saindo de cima do muro somente para apoiar ações à direita. E se engana quem acha que para por aí, existe também casos como esse dentro do PSOL. 

Não estamos falando, obviamente, de possíveis egressos que se radicalizaram e se afastaram dessas instituições, mas de membros ativos que continuam em comunhão com o grupo e/ou suas políticas. 

Nós, do Subverta, um coletivo ecossocialista revolucionário, sabemos a importância de nos colocarmos sempre em defesa da classe trabalhadora e acreditamos que, para a construção efetiva de um partido da esquerda radical nas disputas do nosso cotidiano, é necessário, daqui em diante, cortar todo e qualquer laço com esse tipo de instituição. Se há duas coisas que eles certamente não entendem são Socialismo e Liberdade verdadeira. Não se enganem, camaradas, essa política, apesar de divergências táticas em curto prazo, é tão antipovo quanto o bolsonarismo. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: